SCRAP'S OF HANIFA

Check out my other Blog: http://scrapshanifa.blogspot.com/

Sunday, 3 May 2009

Look in My Eyes

Music: Look in to My Eyes of Outlandish

Fotos: Porto

video

(Nota: estava para colocar fotos sobre o conflito, mas eram muito deprimentes. Então resolvi colocar fotos da cidade onde vivo, pois desejo, que um dia, haja paz na Palestina, para que também eles possam desfrutar do país onde vivem, sem terem medo.)

No final da I Guerra Mundial as potências europeias (França e Inglaterra) dividem o Império Otomano em Mandatos que distribuem entre si. Estes mandatos dão lugar a Estados que fracturaram para sempre a unidade (Umma) e criam divisão e discórdia entre os Muçulmanos.
Mais tarde e na sequencia da II Guerra Mundial, a Administração Truman aceitou o plano do Comité Especial das Nações para a Palestina, dividindo este território em 2 estados distintos (um árabe e um judeu) funcionando em união económica, ficando Jerusalém sob administração da ONU. Esta resolução, realizada em 29 de Novembro de 1947, foi aprovada com 33 votos a favor e 13 contra.
Tem inicio a luta dos palestinianos pelo seu direito às suas casas, aos seus terrenos e a imposição de um outro povos nas suas terras.
Desde então que no território palestiniano não há PAZ.
Israel nasce com o apoio total do EUA. E de acordo com um estudo do Congressional Reserch Service, de 1949 a 2000, a ajuda económica e militar americana ascendeu a 81.38 biliões de dólares (V. Clyde R. Mark, Israel: US Foreign Assistance, Issue Brief for Congress, CRS, 17 de Outubro de 2002:
www.washington-report.org/backissues/010201/0101015.html).
Os palestinianos tentam por vários meios defenderem-se buscando apoios a outros países. Contudo não tem conseguido defender-se convenientemente, devidas as grandes diferenças de apoios que existe entre eles e os israelitas. Os israelitas têm um exército bem montado, construído ao longo de cerca 60 anos, com o apoio do EUA. Israel é hoje um país que suplanta qualquer um dos seus vizinhos em armamento militar, sendo possuidores de bombas capazes de destruir quase todo o Médio Oriente. Pelo contrario Palestina é um território, que a maioria dos outros países nem considera Estado, com pouco organização militar, recorrendo à guerrilha para se defender, sendo o seu governo frágil e sujeito as invasões constantes por parte do seu vizinho (Israel), que prende os seus cidadãos e políticos.
Sem dúvida nós os ocidentais (Europeus e Americanos) somos os grandes culpados por toda esta situação. Quisemos criar um país à custa da vida dos outros. Com as boas “intenções” de ajudar as vítimas do Nazismo e dar-lhes o grande sonho deles, não analisamos todas as possíveis consequências dos nossos actos e só pensamos nas vantagem que nos trazia ter poder no Médio Oriente.
Inglaterra que administrava o território Palestiniano desde I Guerra doou territórios que na verdade não eram inteiramente seus.
Assim cabe principalmente aos Europeus tentar minimizar todo esse conflito. (sorry, when I can I will write this in english)

1 comment:

  1. Convem adicionar que na Resolucao de 1947 o novo estado de Israel ocuparia 57% do territorio Palestiniano enquanto o estado Arabe ficaria com apenas 43% do territorio. Hoje os Palestinianos tem acesso a menos de 10% do territorio, nao possuem o direito de constituir forca militar por isso usam as proprias vidas como arma, nao possuem o direito internacional para viajarem, pois nao existe um passaporte Palestiniano, e os recursos medicos sao limitados pelos Israelitas. Deixar morrer os infermos ou enviar misseis, e em ambos os casos um acto terrorista, infelizamente, so e considerado terrorista, aquele que nao tem recursos militares e usa o corpo como arma.
    O movimento Zionista comecou muito antes antes do Seculo 20 (em 1882), em que Judeus a volta do mundo seriam persuadidos a voltar a ocupar a terra prometida. Por isso os Arabes sao cepticos em relacao ao holocausto, pois tudo parece ser meios para atingir um fim comum, que eventualmente, conseguiram...
    Mas a terra prometida ainda esta longe de conseguida. Se o plano inicial for atingido, a terra prometida vai desde do Sul da Turquia ate ao Kuwait, incluindo territorio da Siria, Libano, Egipto, Jordania e Iraque... Se o mundo nao os conseguir parar, a ocupacao apenas comecou...

    ReplyDelete